CIDADE »

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

POLÍTICA »

Última Hora

Arquivos

APÓS 33 ANOS Marta Suplicy formaliza saída do PT

Marta Suplicy
O documento, de quatro páginas, deve ser protocolado na tarde desta terça-feira (28)
FOTO: ANTONIO CRUZ/ AGÊNCIA BRASIL
Segundo informações da Coluna Painel, publicada no jornal 'Folha de S. Paulo', a senadora Marta Suplicy deve formalizar a desfiliação do PT na tarde desta terça-feira (28). Marta deixa o partido após 33 anos.
"No meu sentir, e de toda a nação, os princípios e o programa partidário do PT nunca foram tão renegados pela própria agremiação, de forma reiterada e persistente", diz na carta que justifica a saída. Segundo a senadora, o partido "se afastou completamente" dos princípios que a levaram a ajudar a criá-lo.
Ela também discute na carta a titularidade de seu mandato comentando que teve mais de 8 milhões de votos em 2010 e, portanto, deve fidelidade primeiro aos eleitores.
O documento deve ser protocolado nesta tarde nos diretórios municipal, estadual e nacional do Partido dos Trabalhadores, e também na Justiça Eleitoral. A coluna indica que Marta deve preparar a filiação ao PSB. (Via D/N)

EM FLAGRANTE: Bacharel em Direito é preso por tentar subornar a Polícia para liberar dupla de traficantes

Preso
Perseu Bessa foi conduzido ao 30º DP e enquadrado pelos crimes de corrupção ativa e associação para tráfico
FOTO: REPRODUÇÃO
Um bacharel em Direito foi preso em flagrantepor tentar subornar policiais civis para que eles liberassem uma dupla suspeita de tráfico de drogas em Fortaleza. O homem, identificado como Perseu Bessa, teria oferecido R$ 25 mil aos agentes.
A operação foi realizada no bairro daMessejana, na última sexta-feira (28), mas os dados só foram repassados pela Polícia Civil nesta manhã.  De acordo com o delegadoMárcio Gutierrez, a Polícia havia capturado Sergio Carlos Gaudino Facó e Jania Barbosa dos Santos, em um Toyota Corolla, na Av. Perimetral, com cerca de 290g de crack e 180g de cocaína. 
A dupla alegou que a droga pertencia a um homem que estava preso, e seria levada ao município de Aracati. Após a prisão, o bacharel em Direito ligou para o 30º Distrito Policial (DP), no bairro Conjunto São Cristovão, e se identificou como advogado. Perseu Bessa disse aos policiais que, caso os policiais soltassem Sergio Carlos e e Jania Barbosa, ele pagaria R$ 25 mil.
A Polícia então marcou o encontro com o bacharel em um estabelecimento comercial. Perseu compareceu levando R$ 11 mil em espécie e uma corrente de ouro, avaliada em R$ 10 mil. Após a entrega, os agentes deram voz de prisão ao homem. (Via D/N)
Perseu Bessa foi conduzido ao 30º DP e enquadrado pelos crimes de corrupção ativa eassociação para tráfico. Já a dupla, responderá por tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

CORRUPÇÃO NA PETROBRAS: Cunha aparece como "autor" de arquivos sob suspeita em esquema

Cunha
Cunha compareceu espontaneamente à CPI da Petrobras no último dia cinco de março
WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL
Mesmo tendo negado à CPI da petrobras, o presidente da Câmara Eduardo Cunha(PMDB-RJ) está nos registros da Câmara como "autor" de arquivos em que foram feitos dois requerimentos sob suspeita no esquema de corrupção na Petrobras.
Um dos investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Cunha é acusado de ter recebido pagamentos de propina dos fornecedores da estatal. Ele nega as acusações e qualquer envolvimento.
Eduardo Cunha foi citado como um dos beneficiados do esquema por Alberto Youssef, em delação premiada. Segundo o delator, o presidente da Câmara apresentou requerimentos para investigar uma das fornecedoras da estatal, a Mitsui, que teria interrompido as propinas na época.
Defesa
Em seu comparecimento espontâneo à CPI, Cunha citou dois requerimentos de 2011, feitos pela ex-deputada Solange Almeida (PMDB-RJ), atual prefeita de Rio Bonito, no Rio de Janeiro. Os requerimentos pediam ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério de Minas e Energiaas informações sobre o contrato entre a Mitsui e a Petrobras.
Segundo Youssef, o objetivo era fazer com que a empresa retomasse o pagamento das propinas.
Cunha negou na CPI que tivesse relação com os requerimentos e Solange, em depoimento à PF, isentou o líder da Câmara. Apesar disso, segundo o jornal Folha de S. Paulo, Eduardo Cunha consta como "autor" dos dois arquivos em que foram produzidos os requerimentos assinados pela ex-deputada.
Segundo ele, um computador de seu gabinete deve ter sido usado por ela ou por um assessor. "Pode ser que um funcionário dela que pode ter ido lá pedir à assessoria pra fazer, acontecia com vários deputados, até porque ela era suplente", disse. (Via D/N)
Os arquivos, segundo a área técnica da casa, foram autenticados pelo próprio gabinete da deputada. O que para Cunha são duas coisas diferentes. "Foi autenticado no gabinete dela, [...] uma coisa é ter usado uma máquina pra fazer o acompanhamento, outra coisa é autenticar", afirmou. Ele também disse que seu gabinete era usado por vários colegas do Rio.

Violência contra menores termina em casos de mortes

1
Em Uruoca, o estudante Samuel Ferreira de Sousa foi agredido por colegas, na frente da escola e acabou morto após alguns dias internado
FOTO: VC REPÓRTER
2
A delegada Ivana Timbó disse que as escolas e hospitais têm sido parceiras da Polícia
FOTO: NATINHO RODRIGUES
Três casos graves de violência contra crianças e adolescentes, vítimas de agressões e de bala perdida, ocorreram neste mês de abril, no Estado. Dois deles terminaram em morte. Em Uruoca, um estudante foi agredido por colegas, na frente da escola e acabou morto; em Orós, o pai espancou uma criança de cinco anos, que morreu em consequência das lesões; e em Aracati, uma criança de 11 anos foi baleada dentro de uma lan house, por um adolescente que estava à procura de um desafeto.
O caso registrado em Uruoca (300Km de Fortaleza), está sendo apurado pela Polícia. De acordo com a equipe da Delegacia Municipal de Uruoca, Samuel Ferreira de Sousa foi vítima de uma tentativa de furto, que, provavelmente, se deu ainda dentro da escola, e acabou sendo espancado pelos colegas em frente ao estabelecimento de ensino, porque disse que contaria ao pai que tinha sido agredido.
O menino sofreu traumatismo craniano e morreu dias depois, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. A princípio, o núcleo gestor da escola disse que os funcionários não tomaram conhecimento da briga. Durante a investigação, o presidente do inquérito, delegado Carlos Alexandre, disse que os alunos deram muitas informações importantes nos depoimentos, mas a maioria dos funcionários não estava colaborando.
O caso motivou manifestações de conhecidos de Samuel Ferreira e deixou familiares indignados. A irmã da vítima, Fábia Aragão, disse à reportagem que irá lutar por Justiça.
No caso de Orós (410Km de Fortaleza), Bruno Pedro da Silva, de cinco anos, foi espancado e asfixiado, no dia 13 de abril, e morreu no hospital local horas depois. O suspeito das lesões é o pai da criança, Antônio Ferreira Lima, que já tinha um histórico de agressões domésticas.
No dia anterior à morte da criança, ele se desentendeu com a companheira e espancou também o enteado. Lima foi detido no hospital de Orós, para onde levou Bruno, dizendo que a criança havia passado mal e sofrido um desmaio.
A Polícia tomou conhecimento que a criança tinha sido agredida, por meio de uma denúncia anônima feita por vizinhos. Lima negou que tivesse batido em Bruno, mas se contradisse diversas vezes em seu depoimento. Por conta das versões desencontradas que contou para os fatos, o pai da vítima acabou preso. O suspeito já responde pelo cometimento de um homicídio no Estado de São Paulo.
O laudo da necropsia feita no corpo da criança, expedido pela Perícia Forense do Ceará (Pefoce) atestou que o menino foi morto por espancamento seguido de asfixia mecânica. O pai continua preso e foi encaminhado para a Cadeia Pública de Orós, onde deve permanecer à disposição da Justiça.
Dececa
A delegada titular da Delegacia de Combate à Exploração de Crianças e Adolescentes (Dececa), Ivana Timbó, disse que é muito importante a contribuição de denunciantes, sejam eles populares ou representantes de instituições. "Não calem. É inadmissível que uma criança seja maltratada, agredida e isto passe despercebido", incentivou.
Ivana Timbó afirmou que as escolas e hospitais têm sido parceiros da Polícia, na identificação de agressores. "Geralmente, os profissionais já ficam em alerta, quando percebem histórias que parecem não ser reais. Somos avisados e passamos a investigar os casos, que infelizmente, na maioria das vezes se confirma como um crime contra crianças e adolescentes".
A delegada disse que a exemplo do caso de Uruoca, em que uma escola foi envolvida nas investigações, o que a Polícia espera é que, se a instituição não for a denunciante, mas que contribua com as investigações.
"Se a escola de alguma forma puder ajudar, ela precisa fazer isso. A escola é uma instituição guardiã, que precisa proteger e cuidar das crianças que recebe. Se faltar em algum ponto com isto, poderá inclusive ser responsabilizada", declarou.
A titular da Dececa declarou que a maioria das vítimas são crianças pequenas, na faixa etária de 6 a 8 anos e os responsáveis pelos maus tratos são, geralmente, pessoas que fazem parte do vínculo familiar da vítima.
"Pais, mães, padrastos e madrastas são os que mais agridem. Sabemos que existem vínculos emocionais entre os envolvidos, mas no caso de o agressor ser o pai, a mãe precisa comunicar à Polícia e vice-versa. Quem se omite pode ser punido também. É preciso que exista esta conscientização que não é permitido que uma criança seja submetida a situações tão traumatizantes, como são as agressões físicas", declarou Timbó.
Maria da Penha
Ivana Timbó disse também, que para que a denúncia se transforme em uma prisão, no caso de vítimas do sexo masculino menores de 18 anos, é necessário que algum responsável por ele manifeste a vontade de processar o agressor. Esta tutela deve acontecer mesmo que a vítima apresente marcas e fiquem atestadas as lesões. Já as meninas são beneficiadas pela Lei Maria da Penha, que pune quem comete violência doméstica.
"Os meninos ficam em desvantagem neste sentido, porque precisam que um responsável representem a denúncia. As meninas são imediatamente atendidas pela Lei Maria da Penha, que ao contrário do que muita gente pensa, não serve apenas para punir marido que bate em esposa".
Denúncias
As denúncias anônimas podem ser feitas para a Dececa pelos telefones 3101.2044 e 3101.2045 ou para número gratuito 100. (Do Diário do Nordeste)

Brasileiro reage com 'surpresa' e 'delírio' a execução na Indonésia


Rodrigo Gularte foi informado que deverá ser executado em breve; família tenta convencer autoridades a reverter a sentença após diagnóstico de esquizofrenia.
Gularte foi preso em 2004 e condenado à morte no ano seguinte por tráfico de drogas (Foto: AFP)

O paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte reagiu com "surpresa" e um discurso "delirante" ao ser informado de sua execução por tráfico de drogas na Indonésia, disse um diplomata brasileiro que acompanhou o anúncio.

Gularte, de 42 anos e condenado à morte em 2005 ao tentar entrar na Indonésia com 6kg de cocaína em pranchas de surfe, foi diagnosticado com esquizofrenia. A família tenta convencer autoridades a rever sua pena e transferi-lo para um hospital.

Ele foi notificado neste sábado da execução, que é por fuzilamento. O anúncio foi feito na prisão de Nusakambangan, a 400km de Jacarta, e foi acompanhado pelo encarregado de negócios do Brasil em Jacarta, Leonardo Carvalho Monteiro.

Autoridades não divulgaram uma data, mas as penas poderão ser cumpridas a partir da tarde de terça-feira (horário local), após as 72 horas de aviso exigidas pela lei indonésia

"Ele reagiu com muita surpresa e pensou que toda a movimentação ao redor dele não estava relacionada ao seu caso", disse Monteiro à BBC Brasil por telefone.

"Ele fez uma série de declarações desconexas, estava totalmente disperso, com um discurso aproximando-se do delirante. Ficou evidente o grau de desconexão dele com a realidade".

"Ele foi gentil com todos, cavalheiro, e num momento admitiu que o seu erro tinha sido gravíssimo, mas que tinha sido uma única vez e achava injusto receber esta pena".

As sentenças deverão ser cumpridas na prisão de Nusakambangan, onde Gularte está preso. Ele foi transferido para uma unidade onde presos aguardam pela execução.

"Ele está confiante que a família vai resolver tudo rapidamente e ele vai voltar para a rotina dele anterior", disse Monteiro.

A mãe de Gularte, Clarisse, está no Brasil e não deverá viajar à Indonésia, disse o diplomata. Angelita Muxfeldt, prima de Gularte que está na Indonésia acompanhando o caso, deverá visitá-lo nos próximos dias.

Gularte poderá ser o segundo brasileiro a ser executado na Indonésia. Em janeiro, o carioca Marco Archer Cardoso Moreira foi fuzilado após ser condenado à morte por tráfico de drogas.

'Vozes de satélite'
Familiares e conhecidos relataram à BBC Brasil que Gularte passa seus dias conversando com paredes e ouvindo vozes de satélites.

A prima citou conversas frequentes sobre "vidas passadas no Egito e histórias surreais", e que ele se recusa a tirar um boné, que usa virado para trás, que alega ser sua proteção.

Uma equipe médica reavaliou o brasileiro na prisão em março à pedido da Procuradoria Geral indonésia, mas o resultado deste laudo não foi divulgado, apesar de repetidos pedidos da defesa e do governo brasileiro.

Ricky Gunawan, advogado de Gularte, disse que entrará com outro recurso na segunda-feira para tentar reverter a decisão.

"Condenamos fortemente esta decisão. Isto prova que o sistema legal indonésio não protege os direitos humanos. O fato de que um prisioneiro com uma doença mental possa ser executado é mais do que um absurdo".

A embaixada brasileira encaminhou pedido oficial à Procuradoria Geral indonésia para que a execução seja postergada até que o recurso da defesa seja analisado, disse Monteiro.

Autoridades indonésias haviam dito que as execuções não seriam realizadas até que todos os apelos dos condenados fossem considerados.

Segundo o Ministério de Relações Exteriores, o "Brasil está se coordenando com os demais países para identificar eventuais vias de ação e buscar meios de evitar a execução".

Além de Gularte, oito condenados também foram notificados - sete estrangeiros e um indonésio.

Entre eles estão os australianos Andrew Chan e Myuram Sukumaran, considerados os líderes do grupo de traficantes "Os Nove de Bali", além de cidadãos das Filipinas e Nigéria.

O presidente indonésio, Joko Widodo, que assumiu em 2014, negou clemência a condenados por tráfico, dizendo que o país está em situação de "emergência" devido às drogas. Em janeiro, seis presos foram executados, inclusive Marco Archer Cardoso Moreira.

Brasil e Noruega convocaram seus embaixadores na Indonésia em protesto e, em fevereiro, a presidente Dilma Rousseff recusou temporariamente as credenciais do novo representante indonésio no Brasil em meio ao impasse com Jacarta diante da iminente execução de Gularte.

Austrália e França alertaram que as relações com o país poderiam ser afetadas se seus cidadãos fossem executados. Grupos de direitos humanos também têm pressionado a Indonésia para cancelar a aplicação das penas.

Mais de 130 presos estão no corredor da morte, 57 por tráfico de drogas, segundo a agência Associated Press. (Via G1)

Executivo do Google morre em avalanche no Everest após terremoto

Dan Fredinburg estava escalando o monte no momento do abalo; ele teve um ferimento na cabeça


Executivo publicou foto no Everest no dia anterior à avalanche
PUBLICADO EM 25/04/15 - 21h30

Um executivo do Google morreu no monte Everest após uma avalanche provocada pelo terremoto que atingiu o Nepal neste sábado (25). Dan Fredinburg era chefe de políticas de privacidade do Google X e estava no país desde o fim do mês de março, para participar da escalada. (Via O TEMPO)

Família tenta contato com brasileira que viajava pelo Nepal

Resultado de imagem para nepal terremotoOs pais da brasileira Mariana Malaguti Uchôa, 26, ainda aguardam informações sobre o paradeiro da filha após o terremoto que atingiu o Nepal, na Ásia, neste sábado (25). De magnitude 7,8, o terremoto deixou ao menos 1.100 mortos em quatro países da região.
Segundo o pai da brasileira, o empresário Paulo Uchôa, o último contato com a filha foi feito na quarta-feira (22). "Fomos pegos de surpresa. A mãe dela entrou no e-mail para ver se tinha alguma mensagem e nada. Depois, começamos a ver as notícias sobre o terremoto e, quando demos conta, era na mesma região onde a Mariana estava".
A brasileira se formou em Design de Produtos pela PUC-Rio, em dezembro do ano passado, e viajava pelo continente asiático desde o início do ano. Em poucos dias, segundo o pai da jovem, ela deixaria Katmandu (região mais atingida pela catástrofe) e seguiria viagem rumo à Indonésia, onde iria conhecer a Green School.
"Ela queria se engajar na questão do meio ambiente", afirma Paulo Uchôa, lembrando que a filha já tinha passado um mês na Índia.
O empresário afirma que logo quando soube do terremoto tentou entrar em contato com a Embaixada do Brasil no Nepal, mas não teve resposta, "pois o horário de funcionamento seria de segunda a sexta-feira".
Segundo o pai da jovem, o Itamaraty disponibilizou um telefone para que ele e a mãe entrem em contato para receber informações sobre o paradeiro de Mariana.
"Nós queremos ouvir apenas se está tudo bem. Estamos apreensivos, claro, mas estamos com pensamento positivo e sabendo que, de repente, ela possa até estar ajudando pessoas que estejam em situação ainda pior", afirma o pai da jovem. (Via D/N)

Terremoto que matou centenas de pessoas no Nepal provoca avalanche e atinge expedição do cearense Rosier Alexandre no Everest

rosier
Montanhista cearense tentava mais uma vez escalar o Everest
FOTO: DIVULGAÇÃO
O forte terremoto que matou centenas de pessoas no Nepal atingiu diretamente a expedição do alpinista cearense Rosier Alexandre no Everest e destruiu o campo base do montanhista. De acordo com informações da assessoria de imprensa do Projeto 7 Cumes, Rosier está a 6.400 metros de altitude no monte Everest e passa bem.
Foi estabelecido contato com o montanhista às 7h30 (horário de Brasília) e, segundo a assessoria, ele está bem. Mas, após avalanches na montanha, ainda não se sabe como será a descida do cearense. "Estamos bem e não sabemos como está daqui para frente. O campo base foi destruído. Não se sabe como vai ser a descida. Não sabe se resgate vai ser de helicóptero", disse Rosier para a assessoria.
Há pouco mais de um ano, Rosier presenciou outra tragédia no Everest. Uma avalanchedeixou 12 mortos, incluindo integrantes de sua equipe. Mas o cearense saiu ileso. Após longa preparação para voltar ao cume, ele já havia escalado mais de 70% dos 8.848 metros da montanha.
Rosier Alexandre já escalou seis das sete montanhas mais altas do mundo: Aconcágua, na América do Sul; Kilimanjaro, na África; Elbrus, na Europa; Carstensz, na Oceania; McKinley, na América do Norte; e Vinson, na Antártica. Para completar o Projeto 7 Cumes, Rosier tenta o desafio de escalar a restante: o Everest, que é, inclusive, a maior do planeta.
Veja mapa com a localização do terremoto:
Localização do desastre(Via Diário do Nordeste)

Irregularidades no transporte escolar persistem no Ceará

Image-1-Artigo-1841180-1
Ainda há centenas de carros tipo pau de arara realizando a condução diária de alunos do ensino fundamental e médio no sertão cearense
FOTOS: HONÓRIO BARBOSA
Image-0-Artigo-1841180-1
O risco de acidentes, para os estudantes, que não têm outra alternativa, é grande
Iguatu. A Justiça Federal determinou a indisponibilidade dos bens do prefeito de Paramoti, Samuel Boyadjian, para assegurar o ressarcimento de R$ 1,16 milhão aos cofres públicos. A decisão atende pedido do Ministério Público Federal (MPF). O gestor é acusado de praticar irregularidades na aplicação de verbas oriundas do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) do município.
De acordo com ação de improbidade administrativa ajuizada pelo procurador da República Alessander Sales, a Prefeitura de Paramoti contratou empresa de transporte escolar no valor de R$ 1,16 milhão, para a condução dos alunos. Entretanto, o serviço era realizado de forma precária e incompatível com o preço pago. Além disso, era feito por intermédio de veículos pertencentes aos moradores do próprio município.
O MPF constatou que o transporte de alunos era, também, realizado em desrespeito à legislação de trânsito, com extintores de incêndio vencidos, sem cintos de segurança e com carrocerias improvisadas. As investigações ainda apontaram que a empresa vencedora da licitação não é proprietária de nenhum dos veículos que operam o transporte escolar no município.
Trecho da ação de improbidade, esclarece que o serviço de transporte escolar é realizado por meio de subcontratações de terceiros, moradores de Paramoti, que são responsáveis pela manutenção dos veículos e pelos custos dos combustíveis. "A subcontratação irregular resultou em perda patrimonial e fraude do procedimento licitatório", detalha a ação.
A decisão judicial, da 34ª Vara da Justiça Federal, busca assegurar o integral ressarcimento do valor empregado de forma irregular na contratação do serviço de transporte escolar.
O advogado da Prefeitura de Paramoti, Celso Monteiro, afirmou que o prefeito Samuel Boyadjian agiu dentro da estrita legalidade e que vai apresentar defesa no decorrer da instrução do processo, mostrando que o serviço foi cumprido e que o contrato com a empresa foi rescindido em 2013, logo após relatório do Tribunal de Contas da União.
"A administração municipal é descentralizada e a contratação da empresa foi feita dentro da legalidade, pela secretaria de Educação", esclareceu Monteiro. "Além do mais, não foram liberados o valor total do contrato, mas R$ 800 mil. O Ministério Público não alegou desvio de dinheiro, valor acima de preços de mercado e nem apontou prejuízo. O prefeito é inocente, vamos provar isso e ingressar com medida para o desbloqueio dos seus bens".
Precariedade
A prestação de serviço de transporte escolar ainda é precária na maioria dos municípios do Interior do Ceará. Apesar dos esforços do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal ainda há centenas de carros tipo pau de arara realizando a condução diária de alunos do ensino fundamental e médio no sertão cearense. Poucas são as Prefeituras que eliminaram esse tipo de transporte escolar.
Na cidade de Icó, na região Centro-Sul do Estado, dois alunos caíram pela porta de um ônibus de transporte escolar do programa "Caminho da Escola", que faz a rota que atende à localidade de GH2, no Perímetro Irrigado Icó - Lima Campos. Os acidentes ocorreram em dias diferentes, com duas crianças. Felizmente, não houve ferimentos graves.
O secretário de Educação de Icó, Márcio Greyk Gonçalves Silvestre, confirmou que o veículo apresenta defeito na porta. "Fui a Fortaleza e pessoalmente tentei comprar a peça da porta que está com defeito, mas não encontrei", contou. "Fizemos uma adaptação e avisamos aos alunos que evitem viajar próximo ao motorista e à porta, mas os estudantes não obedeceram".
Márcio Greyk Silvestre reafirmou que o motorista avisa aos alunos para ficarem nas cadeiras e evitarem aproximação da porta. "Infelizmente, os alunos teimam", frisou. "Não temos outro ônibus para a substituição". De acordo com a Secretaria de Educação de Icó, cerca de 2.300 alunos são transportados diariamente em 145 veículos. "Mais de 90% são carros fechados e apenas os veículos que fazem a rota da região da serra são camionetas e caminhões", esclareceu Márcio Greyk Silvestre. "Naquela área não dá certo o uso de ônibus".
No último dia 22, pela manhã, um morador da cidade de Acopiara, na região Centro-Sul do Ceará, flagrou 12 alunos em cima de uma carroceria de um Fiat Fiorino, na Vila Aroeira, na rodovia CE-060, saída para a cidade de Mombaça.
A secretária de Educação de Acopiara, Luíza Aurélia Costa, informou que o município não tem veículo Fiorino contratado para o transporte de alunos. "Creio que deva ser uma carona", disse. "Vamos analisar o caso, mas não há esse tipo de carro fazendo o transporte escolar regular". Em Acopiara, cerca de seis mil alunos utilizam o serviço que é feito por 100 veículos, mas a maioria dos carros contratados ainda é tipo pau de arara. "Há um esforço para ampliar a frota de carros fechados, mas não há empresa com oferta desse tipo de veículo", completou.
Mais informações:
• Prefeitura de Paramoti
Fone: (85) 3320-1338
• Secretaria de Educação de Acopiara
Fone: (88) 3565-1956
• Secretaria de Educação de Icó
Fone: (88) 3561-2268
Matéria do Diário do Nordeste

Chuva causa alagamentos e 42 acidentes em Fortaleza nesta sexta-feira (24)

As chuvas causaram transtornos aos motoristas na tarde desta sexta-feira (24). A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou 42 acidentes envolvendo carros e motos com vítimas. Vários pontos de alagamentos foram registrados no fim da tarde. A Defesa Civil do município contabilizou dois desabamentos e sete casos de risco.  
O túnel Barros Pinho, localizado na Avenida Santos Dumont sob a Via Expressa, ficou alagado atrapalhando o acesso dos motoristas que trafegavam na região. As ruas do Centroficaram congestionadas devido à chuva, especialmente no entorno da Praça do Ferreira.
Na Avenida José Bastos, no trecho próximo ao Terminal da Lagoa, o corriqueiro problema de alagamento se repetiu mais uma vez, gerando lentidão do trânsito. Das três faixas da avenida, apenas uma era utilizada pela maioria dos veículos pequenos, como carros e motos. Para evitar se molhar, muitos ciclistas tiveram que invadir a contramão.
Na Avenida Godofredo Maciel um veículo foi engolido por um cratera em frente a uma padaria. Segundo relato de populares ninguém ficou ferido. 
Desabamentos
O Núcleo de Ações Emergenciais da Defesa Civil de Fortaleza nesta sexta-feira, até as 17 h, registrou nove ocorrências de atendimento do órgão.
Na Regional I, II, V e VI, nos bairros Álvaro Weyne, Dionísio Torres, Joaquim Távora, Conjunto Ceará e Aerolândia foram registrados seis casos de riscos desabamentos. Nos bairros Carlito Pamplona e Messejana foram registrados dois desabamentos.